Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mitologia em Português

Juntem-se a nós numa imprevisível viagem por mitos, lendas, livros antigos e muitas outras curiosidades.

Mitologia em Português

O mito da Escuridão

27.02.08

Outro dia, numa das minhas usuais pesquisas pela internet, vi o vídeo acessível acima [entretanto desaparecido]. É o anúncio de televisão de um jogo baseado na Mitologia Grega (o título do mesmo "God of War: Chains of Olympus"), mas o que realmente interessa neste post é o conteúdo do próprio vídeo.

"In the beginning, there was darkness", e é essa escuridão inicial que tem uma importância fulcral em todas as mitologias que conheço. Enquanto que, segundo Hesíodo, o mito grego da criação apresentava Gaia/Geia como entidade geradora de todas as coisas, também reconhecia a existência prévia do Caos, de uma ausência de ordem que comportava a junção dos quatro elementos. Numa outra versão, seria Eros este criador inicial, uma possibilidade certamente romântica mas que também supõe a existência inicial de um "nada".

Esta mesma criação, nas Mitologias Egípcia e Nórdica, também apresenta a escuridão inicial, esta ausência de todos os elementos que hoje conhecemos e considerados eternos, o que me leva a perguntar: afinal, de onde virá este interesse do Homem Antigo pela escuridão, ao ponto de lhe atribuir uma tão-grande importância nas suas mitologias?
São certamente muitas as respostas possíveis, mas na minha opinião pessoal creio que esta importância da escuridão se prende com uma das poucas certezas da vida, a existência de um período de ausência de luz após todos os dias. Assim sendo, é possível que a esta existência cíclica e aparentemente infinita tenha sido dada uma enorme importância, por oposição às divindades solares, que também tinham um papel importante nessas mesmas mitologias. Trata-se, claro está, de uma mera possibilidade, mas é certamente interessante constatar as semelhanças reais que todas estas mitologias apresentam neste determinado ponto.

~~~~~~~
Se gostam destes temas podem ir recebendo as nossas novidades, de forma rápida e gratuita, introduzindo o vosso e-mail abaixo e confirmando a subscrição:

"Antígona" e as conferências "O Corpo e o Espírito", em Lisboa

07.02.08

Os mitos relativos a Antígona já cá foram abordados anteriormente, mas queria informar que a peça está agora em cena no Teatro Cinearte, em Lisboa. Para mais informações, basta ver o próprio site.


Também, a Associação Portuguesa dos Amigos dos Castelos terá, até meados de Março, conferências subordinadas ao tema "'O Corpo e o Espírito". Penso que os dias 11 e 25 de Fevereiro têm especial interesse, com conferências relativas à "Religiosidade pré-romana e romana no território português" e "História e Teologia das Religiões". Mais informação sobre o evento pode ser vista neste link.

~~~~~~~
Se gostam destes temas podem ir recebendo as nossas novidades, de forma rápida e gratuita, introduzindo o vosso e-mail abaixo e confirmando a subscrição:

Ícaro, Dédalo, e as famosas asas

05.02.08
O mito de Ícaro, e suas asas, é um dos mais famosos da Mitologia Grega. Segue-se um pequeno resumo do mesmo:

Dédalo era um soberbo inventor, que trabalhava vulgarmente com o seu sobrinho Talo, do qual estava encarregado da educação.
Talo, um dia, após passear pela praia, viu o esqueleto de um peixe, forma na qual se viria a inspirar para criar a primeira serra. Com alguma inveja, Dédalo tentou matar este seu sobrinho, atirando-o de um sítio alto. Contudo, antes que atingisse o chão, os deuses interviriam, e o jovem foi transformado numa perdiz, que voou para evitar a desgraça iminente.
Culpado de homicídio, Dédalo foi obrigado a abandonar a cidade natal, indo refugiar-se em Creta, a ilha do famoso rei Minos . Aí, foi incumbido de construir um labirinto, onde o famoso Minotauro viria a ser aprisionado.
Seria, mais tarde, impedido de deixar esta ilha, altura em que concebeu a sua mais famosa invenção, umas asas que lhe permitiriam voar. Pretendia, juntamente com o filho, usá-las para escapar da ilha. No entanto, as coisas não iriam correr bem para o pequeno Ícaro. Ignorando os conselhos de Dédalo, voou demasiado alto, o que fez com que a cera que prendia as asas derretesse, precipitando-o no mar. Quando a Dédalo, escapou da sua prisão e passou a viver na ilha da Sicília.

Apesar deste mito apresentar diversos pormenores bastante interessantes, é sempre dada especial relevância às asas usadas pelos dois heróis. Somente muitos séculos mais tarde é que a humanidade foi capaz de cruzar os céus, mas ainda hoje se podem entender estas asas como sendo as da imaginação humana que, ao tentar obter o que lhe parece impossível, acaba sempre por criar novos, e mais ousados, objectivos.
Ainda assim, é preciso ter algum cuidado com a forma como se pretendem alcançar esses propósitos - quiçá para tentar equiparar-se a Hélio, Ícaro voou mais alto, uma acção impensada que o precipitou para um mar  eterno. Tendo o mito em mente, torna-se mais claro que os os humanos deverão, também eles, pensar nas consequências reais dos seus actos.

Contudo, existe ainda um outro pormenor que deve ser analisado. Contrariamente à parte final do mito, em que Dédalo é mostrado como um genial inventor, o episódio que leva à sua expulsão de Atenas é o de um mero mortal. Contrariamente ao que sucede com Orfeu, Herácles ou Odisseu , Dédalo é mostrado como alguém com falhas humanas, entre elas a inveja. Tendo em conta que é esta a mesma figura que, anos mais tarde, incita Ícaro a um prudência certamente adquirida com o avançar da idade, surge-nos uma interessante dualidade - tem-se a curiosidade juvenil de Ícaro, oposta à experiência de um maduro Dédalo, que parece ter aprendido com os erros do passado.

Enquanto que a ousadia de Ícaro é certamente um dos mais importantes aspectos da mente humana, é também necessário viver com a prudência  de Dédalo, sem a qual algumas decisões se podem tornar muito perigosas. Há que saber quando se deve arriscar e quando se devem retrair os impulsos curiosos, e acaba por ser essa uma das mais importantes lições a tirar deste mito.
~~~~~~~
Se gostam destes temas podem ir recebendo as nossas novidades, de forma rápida e gratuita, introduzindo o vosso e-mail abaixo e confirmando a subscrição:

Outros temas