Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

24 de Novembro, 2021

A lenda da Cruz de Caravaca

Quando se fala de cruzes lendárias, é provável que a antiga Cruz de Caravaca, localidade no sudeste de Espanha e próximo de Múrcia, seja uma das mais conhecidas, pelo menos na Península Ibérica. Quanto mais não seja, e mesmo para quem ainda não conheça a sua história, pelo facto de se tratar de uma cruz dupla, como pode ser vista nesta pequena imagem ilustrativa do relato que se segue.

A lenda da Cruz de Caravaca

Conta-se então que no tempo da Reconquista Cristã de Espanha, quando a povoação de Caravaca ainda se encontrava na posse dos Muçulmanos, um determinado emir sentiu uma enorme curiosidade em ver os rituais cristãos, em particular o da comunhão. Como tal, entre os prisioneiros que tinha capturado numa batalha recente tentou localizar alguém que soubesse realizar esse ritual, e até acabou por encontrar um sacerdote da região. Este aceitou realizar o ritual da comunhão e foi procurar tudo aquilo de que necessitava para o realizar, mas quando chegou o momento fulcral notou que se tinha esquecido de uma "pequena" coisa, uma cruz. Mas pouco depois, enquanto sentia um enorme desespero no seu coração, o emir, que estava a seu lado, disse-lhe para olhar para uma janela próxima, onde puderam ser vistos dois anjos a carregar uma cruz dupla. Face a um tamanho milagre, o emir depressa se converteu ao Cristianismo, e a chamada Cruz de Caravaca pôde ser vista na igreja local durante muitos anos....

 

Seria, como parecerá óbvio, importante vê-la para que se pudesse atestar a verdade de toda a história, como no caso do milagre mexicano da Virgem de Guadalupe, mas infelizmente essa cruz medieval foi roubada durante a noite no Carnaval de 1934, para não tornar a ser vista - hoje existe apenas uma reprodução da original no local. Presume-se que ainda se dêem alvíssaras a quem revelar o paradeiro da anterior, aquela cuja lenda diz que foi trazida dos céus por dois anjos, pelo que se souberem onde ela se encontra hoje poderão reportá-lo às autoridades competentes e ainda ter uma boa recompensa. Os cidadãos de Caravaca de la Cruz certamente que o agradeceriam.

 

Assim, resta apenas uma questão essencial - porque é que a Cruz de Caravaca tem quatro braços, em vez dos dois tão habituais? Ouvimos muitas teorias mas nenhumas certezas, com as respostas mais interessantes, e que nos pareceram as mais fidedignas, a dizerem que esse aspecto invulgar se deve ao facto de se ter tratado de um tipo de cruz ortodoxa, vinda de alguma parte incerta; ou por esta cruz celebrar especificamente aquela em que Jesus Cristo foi crucificado - até por, segundo se diz, ter tido um pequena parte da Cruz Verdadeira no seu interior - tendo por isso no seu topo um crucifixo, em vez de uma mera figura do Redentor (como é mais habitual e até pode ser visto em incontáveis outras igrejas), i.e. é uma cruz grande com um crucifixo pequeno na sua parte superior. Verdade ou não, são boas teorias para tentar explicar o seu aspecto curioso, tão raro nas igrejas do nosso país mesmo nos nossos dias de hoje... e se tudo isto é verdade ou não, não deixa de ser uma bela história do cristianismo medieval!

Gostas de mitos, lendas, literatura ou curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é gratuito e poderás aprender muitas coisas novas!