Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

03 de Fevereiro, 2022

A lenda da Viagem de São Brandão

Quando pensamos nos maiores navegadores da história do mundo, é muito provável que o nome de São Brandão não se encontre entre eles. É uma figura provavelmente ainda hoje famosa na Irlanda, juntamente com várias outras figuras que introduziram o Cristianismo no país (como o grande São Patrício), mas pouco conhecida em Portugal, e face à sua lenda - ou potencial mito, se preferirem chamar-lhe isso - decidimos que podíamos aqui falar um pouco sobre este santo.

A lenda da Viagem de São Brandão

São Brandão, "o Navegador", é, como este cognome dá logo a entender, um santo irlandês tornado famoso pelas suas viagens. Crê-se que nasceu em finais do século V, mas os relatos das suas aventuras, pelo menos nas versões que nos chegaram, são do século X, sugerindo que são compostos mais por ficção do que com fundamentos de realidade. Isto, caso existam as mínimas dúvidas, face ao mapa acima e ao que vamos reportar a seguir.

 

Conta então esta história, retirada de um texto de nome Navigatio Sancti Brendani Abbatis, que numa dada altura da sua vida São Brandão ouviu falar da possibilidade de chegar à terra prometida aos santos, localizada nos limites do paraíso terreno. Então, meteu-se num barco com alguns outros monges seus compatriotas e partiu em busca dessa terra idílica, passando por um conjunto de aventuras fantásticas que não podem deixar de nos relembrar a Odisseia homérica ou a História Verdadeira de Luciano. Entre outros eventos - e só para dar três pequenos exemplos - os navegantes atracam numa ilha-peixe de nome Jasconius; encontram um local em que está aprisionado Judas Iscariotes, condenado a sofrer por metade de toda a eternidade; e chegam efectivamente ao local que procuravam. E depois voltam a casa.

 

De um modo geral, esta lenda da viagem de São Brandão até é bem menos interessante do que poderá parecer a uma primeira vista, mas tem um elemento curioso - segundo alguns leitores do texto original, a acreditar-se nestas viagens do santo, terá sido ele um dos primeiros europeus a chegar a terras da América do Norte. O percurso mais concreto, essa correspondência entre a lenda e possíveis factos, é muito variável, mas tenta identificar com locais reais as ilhas pelas quais o herói passa na história, para depois dizer, de alguma forma, que o local que ele procurava era algures nos EUA ou Canadá.

Será verdade? Onde acaba a lenda e começa o facto, em toda esta história? Será que este santo navegador até foi o primeiro descobridor europeu da América do Norte, vários séculos antes de Colombo? Não sabemos, nem temos razões reais e fiáves para acreditar nisso, mas é algo de muito curioso que se diz em relação a toda esta história e que, portanto, tínhamos igualmente de deixar por cá. A resposta, como em muitos outros casos semelhantes, fica para quem ler estas linhas.

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!