Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

A lenda do Anel da Bênção parece ser uma que está muito esquecida nos nossos dias de hoje. Para a conseguirmos encontrar tivemos de ir a inícios do século XVIII, a uma obra do Padre Manuel Bernardes, em que estão contidas muitas outras histórias com objectivos morais. É uma pequena história nacional, que parece datar da Idade Média - quanto mais não seja, note-se a referência aos "Mouros" - e que pelo facto de já ser muito pouco conhecida optamos aqui por reproduzir nas palavras desse autor, somente com algumas pequenas adaptações, até para que possa ser lida mais facilmente nos nossos dias de hoje:

Conta-se de D. Fernando Anes de Lima, filho de João Fernandes de Lima, progenitor da nobilíssima família dos Limas, que viu uma vez lutar uma cobra contra duas doninhas, quanto esta tentava entrar na cova onde tinham os filhos; as quais ora juntas, ora alternando-se, sustentavam a batalha e defendiam a entrada. E as feridas [das doninhas] curavam-se ao rolarem-se numa moita de saramago que ali estava, e mastigando o saramago, e logo tornavam à peleja reanimadas. Porém, acabaram por ser vencidas e afugentadas; aquele Capitão, que assistia curioso, desejando ver em que parava esta briga, compadeceu-se da parte mais fraca e matou a cobra com o bastão. E voltando para a barraca que tinha em campo contra os Mouros, contou ali o sucedido aos camaradas. Eis que no meio da prática veio uma das doninhas pelo meio da gente, trazendo na boca uma pedra preciosa, e a foi pôr aos pés do seu libertador. A qual ele encastrou num anel e deixou com a sua bênção na casa dos Limas, morgado que é dos Viscondes de Vila Nova de Cerveira, onde é estimado, e chamado por esta causa, "o Anel da Benção".

A lenda do Anel da Bênção - este não é o original

Este Fernando Anes de Lima, segundo conseguimos descobrir, nasceu em Espanha no final do século XIV, mas depois veio para Portugal, sendo até possível que toda esta história tenha algum fundo de verdade. É provável que este Anel da Benção até tenha existido - com ou sem doninhas à mistura - mas não conseguimos descobrir o que foi feito dele. Provavelmente perdeu esta sua designação, tornou-se um mero anel como tantos outros, agora esquecido numa qualquer gaveta de um museu do norte de Portugal, mas mais do que isso não fomos capazes de descobrir. Como esta lenda do Anel da Bênção, também o próprio anel parece ter caído no maior dos esquecimentos...

Gostas de mitos, lendas, livros pouco conhecidos e curiosidades? Podes receber as nossas publicações futuras por e-mail!