Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

Mitologia em Português

17 de Junho, 2020

A origem da expressão "Dia de São Nunca"

Quando teremos políticos honestos?

Que o Dia de São Nunca [à tarde] significa pura e simplesmente "nunca" não tem muito que se lhe diga e é sobejamente conhecido. Porém, a origem de toda a expressão - com ou sem o seu "à tarde", que parece ter sido uma adição posterior - é bem menos famosa, razão pela qual achámos que podíamos falar desse tema.

 

Até há cerca de um século existiam em Portugal - como certamente em outros países - um conjunto de eventos que se regiam pelos dias dos santos. Havia bailaricos, havia um conjunto de tradições específicas para cada santo, sendo então comum que se referissem esses dias pela figura santa que tinham associados. A prática foi-se perdendo ao longo dos anos, mas ainda prevalece em algumas aldeias do norte de Portugal, e mesmo nas grandes cidades é comum associar-se, por exemplo, o Dia de São Martinho a uma celebração com castanhas e água-pé. E nesse contexto dizer-se "Dia de São Martinho" ou 11 de Novembro era precisamente o mesmo, tal como dizer "Dia de Nossa Senhora de Fátima" equivaleria a dizer-se 13 de Maio, e assim por diante.

 

Até aqui tudo bem, mas estas situações poderão gerar um problema - qual é o Dia de Santo Agostinho? Ou o dia de Santo Atanásio? Pelas mesmas razões, será que alguém sabe qual é o dia associado a Santa Hermínia, a São Tasquízio, ao Venerável Asdrúbal ou a tantas outras figuras religiosas menos conhecidas? Naturalmente que não (!), e terá sido este problema que gerou um conjunto de figuras, falsamente santas, sem uma existência real ou um dia específico associado - veja-se, por exemplo, o São Nunca e o São Pisco, ou mesmo o São Glinglin francês (entre muitos outros que nos escapam neste momento).

 

Nesse sentido, quando alguém se refere ao "Dia de São Nunca", ou a outro similar, está, com base na cultura dos séculos passados, a urgir-nos a consultar um calendário em busca do dia associado a esse santo. E obviamente que não existe, nunca poderemos encontrá-lo, sendo esse próprio nome do falso santo uma alusão natural a essa impossibilidade.

~~~~~~~
Receber as nossas novidades por e-mail: