Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

Ainda existe, nos nossos dias, uma espécie de tradição de descanso semanal ao domingo. Talvez já não seja tão prevalente como há algumas décadas atrás, mas continua a existir. E isso poderá, naturalmente, levar-nos a perguntar de onde vem toda essa ideia de um dia exclusivamente para nosso descanso. Curiosos?

Um calendário sem descanso semanal ao domingo

Essencialmente, acredita-se que o descanso semanal ao domingo nasceu a 7 de Março de 321 d.C., altura em que o Imperador Constantino decretou o seguinte, que ainda hoje pode ser lido no Codex de Justiniano:

Omnes iudices urbanaeque plebes et artium officia cunctarum venerabili die solis quiescant.

Esta lei continuava deixando uma excepção - que omitimos aqui - para aqueles que trabalhavam nos campos, que poderiam e deveriam aproveitar o domingo se o tempo fosse bom para os seus trabalhos, mas ela diz é que os magistrados, as pessoas da cidade e os outros trabalhadores manuais deveriam respeitar o die solis com o seu descanso. O que é curioso é que este período de descanso semanal ao domingo foi instituído sem qualquer referência pagã (recorde-se que Constantino se tornou cristão, pelo menos em espírito, em 312 d.C.) - o die solis não se refere a uma qualquer divindade associada ao sol, mas ao nome que era dado a este dia da semana entre os Romanos, i.e. o dies solis, tal como a segunda-feira era o dies lunae ou a quinta-feira era conhecida sob o nome de dies jovis.

 

Depois, por influência do Cristianismo, esta ideia foi-se popularizando em todo o Império Romano e acabou por ir transcendendo os séculos, tornando-se religiosa, i.e. as pessoas tinham esse descanso semanal ao domingo para que pudessem ir à missa ou, de alguma outra forma, celebrassem toda a obra de Deus. Mas agora, que foi perdendo muito desse seu simbolismo religioso, este mesmo dia da semana parece estar a tornar-se apenas um dos sete, com uma ligação cada vez mais rara ao dies solis dos Romanos... e é provável que todos fiquemos a perder com isso!

Gostas de mitos, lendas, livros pouco conhecidos e curiosidades? Podes receber as nossas publicações futuras por e-mail!