Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

18 de Outubro, 2021

Bandeira de Portugal - significado, origem e um segredo!

Na imagem abaixo podem ser vistos alguns dos passos da evolução da bandeira de Portugal (e não só!) até aos nossos dias. A actual está no canto inferior direito, como será óbvio para qualquer pessoa que tenha o mínimo dos mínimos de cultura geral, mas o que é interessante em tudo isto é o facto de, se forem colocadas assim, quase lado-a-lado, se poderem apurar alguns vectores comuns entre todas elas.

O significado da bandeira de Portugal

Por exemplo, a primeira de todas as bandeiras, a que está no canto superior esquerdo, é, nada mais, nada menos, que o escudo do Condado Portucalense. Depois, na seguinte, já do tempo de Afonso Henriques e da Batalha de Ourique, surgem uns círculos brancos, mas as razões por detrás dos mesmos não são totalmente claras, até porque o seu número foi variando ao longo do tempo, até se fixar em cinco no tempo de Dom João II, em finais do século XV.

A bandeira actual de Portugal

Depois, saltando alguns séculos no tempo, chegamos à bandeira actual, em que o verde parece significar a esperança do povo português e o vermelho o sangue derramado por todos aqueles que morreram em prol da nação. Esses são, de um modo geral, os elementos novos, a que se adicionou também a esfera armilar, de que já cá falámos antes. E depois, um pouco afastado do centro nesta bandeira de Portugal, surge então o escudo nacional, bastante semelhante ao dos séculos anteriores - recorde-se que até já aparecia no Arco da Rua Augusta. Mas qual é o significado dos seus elementos? Quando escolhemos a imagem acima para adornar este artigo, fizemo-lo por uma boa razão, para permitir ao leitor comparar as várias bandeiras e poder entender, com uma imagem que vale mil palavras, que alguns elementos foram mesmo sendo alterados ao longo dos séculos. Tendo, portanto, isso em mente, podemos assim estabelecer os seguintes significados:

 

  • Os sete castelos, que nem sempre foram esse número, parecem representar sete que foram conquistados pelo rei Dom Afonso III no Algarve, completando a reconquista cristã, mas não é certo de quais se tratam. Isto porque, se o seu número foi variando, também a identidade deles o terá sido.
  • Os cinco escudos, que se foram mantendo, é-nos dito que representam as cinco chagas de Jesus Cristo, por este ter aparecido a Afonso Henriques na Batalha de Ourique. Se a lenda é muito famosa no nosso país, há que notar que a bandeira do tempo desse rei ainda não tinha este elemento, só surgindo ele com Dom Sancho I, por razões entretanto esquecidas. Outros dizem que eles representam os cinco reis mouros derrotados pelo monarca na mesma batalha, o que leva ao mesmo problema.
  • E o que significam as cinco bolas brancas, ou "besantes", em cada escudo? Na versão mais frequente, eles são as chagas de Cristo (e, portanto, os escudos só poderiam ser os cinco reis mouros, nessa interpretação). Contudo, a totalidade do seu número é de 25, dizendo-se que representam os 30 dinheiros pelos quais Judas vendeu Jesus Cristo, com os do meio a serem contados duas vezes...

 

Tudo isto poderá soar muito bem, relativamente ao significado e origem da Bandeira de Portugal, até que se pense um pouco em toda esta simbologia, que esconde um segredo. Notavelmente, porquê contar os besantes do meio duas vezes? Existem teorias, claro está, mas na explicação mais interessante que encontrámos é dito que... eles não devem ser contados duas vezes, de todo, mas que o número de 30 é atingido pelo facto de deverem ser incluídos nessa conta também os cinco escudos, num total de 5x5 + 5 = 30, os tais trinta dinheiros recebidos por Judas. Outra opinião, menos interessante mas igualmente válida, diz que os besantes do meio são contabilizados duas vezes porque ao fazermos o sinal da cruz também tocamos nessa parte central duas vezes. São explicações interessantes, claro, mas mais importante é mesmo o facto de permitirem que não se diga "os do meio contam-se duas vezes só porque sim", o que destoa demasiado numa bandeira de Portugal tão repleta de simbologia.

 

Assim se explica a origem e significado da bandeira de Portugal, mas não sem uma última curiosidade, que suscitou algumas questões a quem mostrámos inicialmente estas linhas. Quem voltar à primeira imagem acima e prestar atenção poderá ver na segunda linha uma bandeira que apresenta o escudo de Portugal com uns ramos verdes por detrás. Para quem o quiser saber, era a Bandeira do Domínio Espanhol, após o falecimento de Dom Sebastião, que tem representados ramos de oliveira para simbolizar o que se supunha ser a grande paz ibérica após tantos anos de confrontos entre os dois países!

Gostas de mitos, lendas, literatura ou curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é gratuito e poderás aprender muitas coisas novas!