Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

19 de Dezembro, 2023

Breves Lendas do Bacalhau em Portugal

Diz uma espécie de lenda nacional que os Portugueses conhecem mais de uma centena de receitas para o seu amado Bacalhau. É um pouco difícil saber até que ponto isso é mesmo verdade - o que é considerado uma receita "diferente"? Será que basta substituir batatas por nabos para a obter? Verdadeiros mistérios da Culinária... - mas o que é inegável é que existem muitos pratos diferentes deste peixe nos restaurantes e casas de Portugal. O significado e origem por detrás de alguns deles é bastante óbvio - por exemplo, o Bacalhau com Natas tem esse nome por, evidentemente, ser acompanhado por esse creme - mas outros nem tanto. Portanto, de onde vêm os muitos nomes dos pratos de Gadus Morhua? É a esse tema que dedicamos as linhas de hoje, mostrando que as receitas mais famosas no nosso país podem ser divididas em três grandes grupos:

Lendas do Bacalhau em Portugal

No primeiro deles podem ser colocadas todas as receitas que têm o nome do seu inventor, seja ele uma pessoa individual ou um restaurante. O Bacalhau à Brás, para se começar com um dos mais famosos, tem esse nome porque supostamente foi criado por um taberneiro lisboeta desse apelido, enquanto que o Bacalhau à Gomes de Sá, de igual fama, se refere a um comerciante portuense, nascido em meados do século XIX, que inventou essa receita. O Bacalhau à [Tia] Narcisa partilha o nome de um restaurante bracarense de onde se diz que foi originário - porém, resta saber qual era o seu nome antes da confecção deste prato. O Bacalhau à Zé do Pipo também vem do Porto, mas já em meados do século XX, tomando a alcunha do proprietário do restaurante em que primeiro foi confeccionada. Menos conhecidos são o Bacalhau à Assis (criada por um Henrique Assis na Covilhã), o Bacalhau à Bruxa de Valpaços (criação de uma mulher que, apesar de cozinheira, alguns também julgavam ser bruxa), o Bacalhau à Conde da Guarda (supostamente inventado pelo seu segundo conde...), o Bacalhau à Margarida da Praça (a sua criadora foi uma Margarida, de Viana do Castelo), o Bacalhau à Padre António (invenção de um padre da zona das Caldas da Rainha, na segunda metade do século XIX), o Bacalhau à Senhor Prior (criado por algum prior, agora desconhecido, da zona de Anadia), ou o Bacalhau à Zé da Calçada (inventado no restaurante com esse nome, em terras da Amarante), entre outros.

 

Numa segunda categoria podem ser colocadas as receitas cujo nome indica alguns dos seus ingredientes ou técnicas usadas para a confeccionar - desde o simples Bacalhau com Batatas a Murro, ou o Arroz de Bacalhau, até ao Bacalhau à Lagareiro, que tem esse nome porque, tendo sido inventado pelo proprietário de um lagar usado para fazer azeite - e, assim, o próprio peixe é nesta receita acompanhado por tal líquido. Também existem o Bacalhau das Furnas, a Roupa Velha (com os restos de bacalhau da noite anterior, tradicionalmente comido no dia 25 de Dezembro), o Bacalhau à Provençal (com muitas ervas), etc.

 

Já a terceira categoria refere-se àqueles que apenas tomam o nome de um local muito geral de onde se acredita que a receita foi originária, e.g. o Bacalhau à Minhota tem a sua suposta origem em terras do Minho, o Bacalhau à Freixieiro vem de Celorico de Basto, e receitas como as de Bacalhau à Moda de Viana, Bacalhau à Romeu (em que "Romeu" é uma vila próxima de Mirandela), Bacalhau à Baiana (do Brasil), etc.

 

Quem quiser saber as receitas para cada um destes pratos poderá simplesmente procurá-las na internet, até porque este não é bem um espaço dedicado à culinária, mas o que aqui quisemos mostrar, hoje, foi apenas que algumas receitas de bacalhau em Portugal, e em especial as da primeira categoria acima, têm algumas pequenas lendas por detrás delas. Desconhecemos até que ponto existirão verdadeiras histórias - com princípio, meio, e fim - para tentar explicar esses processos inventivos, mas sabemos é que em muitos casos os seus criadores ainda são conhecidos e talvez até se saibam, ou tenham ficado preservados, os seus comentários em relação às respectivas criações...

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!