Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Mitologia em Português

21 de Abril, 2020

Os algarismos romanos - 4 deve escrever-se IIII ou IV?

Hoje decidimos falar daquela que parece ser uma das grandes questões da humanidade - como se escreve 4 em algarismo romano? É fácil lembrar o 1 (árabe) como I, o 2 como II, o 3 como III, mas... afinal de contas, que número romano se segue? Como se escrevia 4 em algarismo romano? Deverá ele ser escrito como IV ou IIII? E, se a resposta correcta for apenas a primeira (como frequentemente nos é dito na escola), porque razão é que tantos relógios apresentam um "IIII" no seu mostrador, como na imagem abaixo?

4 em algarismo romano

Em tempos de escola aprendemos que o 4 deveria ser escrito "IV", que o 19 deveria ser escrito "XIX", e outras coisas que tais. Porém, há alguns dias, enquanto uma colega de Coimbra relia uma passagem da Guerra Gálica de Júlio César, deparou-se com um estranho problema, numa passagem que dizia Atuatucos XVIIII milia. Talvez fosse um simples erro de cópia ou transmissão medieval, mas o problema repetiu-se noutras sequências - passuum CCCC e XXXX Bibracte (entre outras). Em busca de resposta, consultámos um outro livro, o de Plínio o Velho, em que acabámos por encontrar números como "CCLXXXXVII", "CCCCL" ou "MMMM". Mas, ao mesmo tempo, também fomos encontrando muitas referências a números como IV, IX, ou XC.

 

Isto gera um problema - estariam figuras tão eminentes como Júlio César ou Plínio o Velho erradas? Ou, pelo contrário, quem estava errado eram os outros autores que nos chegaram dos tempos da Antiguidade? Não nos é possível responder a essa questão de uma forma directa, mas é curioso que um erro - seja de que lado for - tenha sido muito pouco criticado. Por isso, talvez não seja correcto ver este problema como uma questão de "certo" ou "errado", mas de mera opinião, em que os números podiam ser escritos de ambas as formas, porque mesmo assim não deixavam de ser compreendidos, sendo apenas ligeiramente mais difícil escrever e ler VIIII do que IX. Quem quiser dizer que VIIII está errado irá opor-se a figuras como César e Plínio; quem disser que IX está errado irá opor-se a um possível peso colectivo de muitos outros autores - qual dos dois casos o pior, venha o proverbial Diabo e decida-o por si mesmo.

 

Agora, se o IV, ou o que supomos ser o 4 em algarismo romano, se parece ter popularizado ao longo dos séculos, resta uma questão - porque é que alguns relógios têm IIII em vez de IV, mas também usam IX em vez de VIIII? Perguntámos a vários relojoeiros, que nos disseram que se tratava de uma convenção pictórica de algumas marcas, mas que eles já não sabiam de onde vinha originalmente. E isso, por agora, basta-nos.

Gostas de mitos, lendas, literatura, e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é fácil, gratuito, e poderás aprender muitas coisas novas!

6 comentários

Comentar publicação