Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

Mitologia em Português

07 de Setembro, 2020

Em busca do Castelo de Cascais

Hoje, decidimos partir em busca do Castelo de Cascais. Quem olhar para o brasão dessa vila portuguesa poderá aí encontrar, sem qualquer espécie de dificuldade, águas douradas (como se acreditava serem as do Tejo, desde os tempos dos Romanos) e um castelo vermelho:

Brasão da Vila de Cascais

Porém, quem depois for visitar esta vila depressa se deparará com um problema - se as águas douradas são puramente metafóricas, onde está o castelo a que também faz alusão este brasão? Perto da marina até pode ser encontrada uma fortaleza moderna, onde está uma das residências oficiais do Presidente da República, mas certamente que o complexo não se trata de uma construção medieval. Além disso, o panorama da região, captado num desenho da segunda metade do século XVI, mostra dois grandes recintos fechados, um com uma enorme torre e outro que se assemelha, esse sim, a um castelo medieval com uma muralha bem característica:

Panorâmica de Cascais no século XVI

A torre, na secção inferior desta imagem, estava colocada no local em que hoje existe a parte mais a sul da fortaleza, como revelaram vestígios arqueológicos. Mas o que aconteceu ao castelo? Pela sua localização nesta imagem é possível perceber que o castelo estava localizado perto da costa, entre o local dessa fortaleza e a chamada Praia da Ribeira. Existe, hoje, uma avenida que liga esses dois locais, mas não se percebem quaisquer vestígios evidentes de um castelo. A resposta a todo o problema provém do facto de as várias casas nessa rua serem todas elas relativamente recentes, do século XX, em que se foi demolindo o (pouco) que então ainda existia das muralhas medievais. Existem até fotografias que mostram essa demolição a tomar lugar, mas não podemos mostrá-las por cá face a direitos de autor dessas imagens.

Mas a busca pelo castelo ainda não fica por aqui. Seguindo então essa avenida num sentido descendente, em direcção à praia, quem também decidir partir em busca deste misterioso Castelo de Cascais poderá virar à esquerda na Rua Marques Leal Pancada, onde depressa encontrará uma esquina muito pouco vulgar:

E depois, um pouco mais acima, pode ser encontrada uma porta muito antiga, em que uma pequena lápide atesta a presença do que se poderia pensar já totalmente perdido:

Quem olhar para estes dois locais com muito cuidado e atenção aos detalhes poderá ainda encontrar, aqui e ali, pequenos vestígios do verdadeiro castelo medieval, que agora se encontra quase apenas resumido a estes dois locais individuais. É provável que uma parte muito significativa das suas muralhas tenha sido destruída aquando do Terramoto de Lisboa, mas sabemos que em inícios do século XX ainda podiam ser encontradas mais restos das muralhas medievais nas ruas próximas, e que elas, como já foi afirmado acima, foram sendo demolidas para a construção de novas casas, sem qualquer respeito pelo património dos nossos antepassados.

 

É este o Castelo de Cascais, o mesmo que pode ser visto no brasão da vila. Ou, se pretendermos ser mais precisos, é o pouco que ainda nos resta de um castelo medieval, que possivelmente foi destruído pelo famoso terramoto de 1755 e depois foi pilhado e demolido até ao seu estado actual. Resta saber até quando se irão manter estes dois vestígios de uma construção da Idade Média, já que só nos chegaram por um mero acaso e sucessivo acidente dos séculos...

~~~~~~~
Gostas de mitos, lendas e literatura? Podes seguir-nos no Twitter, no Facebook (novo), ou receber as nossas novidades no teu e-mail de uma forma simples, rápida e gratuita!