Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

16 de Dezembro, 2022

A lenda ucraniana da Aranha de Natal

Na nossa cultura ibérica pode parecer estranho considerar as aranhas como animais particularmente associados ao período do Natal, mas em países do leste europeu, como a Ucrânia, existe uma certa tradição de decorar as Árvores de Natal com alguns acessórios alusivos a este animal ou às teias que ele tece. A associação (nacional) da aranha à sorte e ao dinheiro já cá foi explicada antes, mas de onde vem esta outra ideia, ligando-as ao período do ano por que agora passamos?

Um exemplo de decoração de Aranha de Natal

Segundo nos foi possível apurar, a razão original por detrás da criação destas decorações parece ter-se perdido com o tempo, mas existem algumas histórias populares no leste da Europa que tentam explicar o porquê de elas existirem. Encontrámos várias, algumas delas com apenas algumas ligeiras variações, mas deixamos aqui as duas que nos pareceram mais dignas de nota.

 

A primeira delas fala de um casal muito pobre. Um dia, encontraram uma árvore de Natal a crescer próxima da sua porta de casa e ficaram muito felizes com a ocorrência. Depois, porém, aperceberam-se que não tinham qualquer forma de a decorar devidamente. Ficaram tristes. Então, no dia seguinte, quando acordaram viram a sua árvore coberta por um leve manto branco, as teias de um conjunto de aranhas que tinham passado pelo local durante a noite. E, se isto não parecer miraculoso o suficiente, quando o casal se aproximou do local notou que estas não eram teias normais, mas sim feitas de ouro e prata, num milage que lhes possibilitou não mais voltar a passar fome!

Uma outra fala-nos de um casa que foi limpa uns dias antes do Natal. Fugindo dos ocupantes humanos, as aranhas que habitavam no local decidiram refugiar-se no sótão, mas ficaram curiosas sobre como a árvore típica desta época estava a ser decorada. Então, a 25 de Dezembro passaram por baixo de uma porta, andaram por toda a casa, foram à sala ver as decorações, e pelos locais em que foram passando deixaram pequenas teias reluzentes, que a magia própria da época transformou em prata, numa espécie de prenda da natureza para quem aí vivia.

 

Não é obrigatório que estas decorações de Aranha de Natal sejam verdadeiramente de prata, como as histórias até poderiam indicar, mas elas tendem a ser reluzentes, como muitas outras associadas a esta época. E, por isso, mesmo que já não se saiba a verdadeira origem por detrás de toda esta tradição do leste europeu, histórias como as acima tentam dar-nos uma espécie de explicação para a sua existência, mesmo que seja ficcional e pareça tão diferente das tradições que temos em nossas casas, tanto em Portugal como no Brasil...

Gostas de mitos, lendas, livros antigos e muitas curiosidades?
Recebe as nossas publicações futuras por e-mail - é grátis e irás aprender muitas coisas novas!