Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mitologia em Português

Faz hoje 17 anos que este espaço começou, ele está quase na maioridade. Mas então, sobre o que podemos escrever este ano? Não tínhamos muitas ideias, até que há alguns dias recebemos um e-mail de um leitor em relação ao Livro do Infante D. Pedro de Portugal:

Li e apreciei o seu texto sobre a História do Infante D. Pedro.
Esse folheto por difícil que pareça teve mais de 150 edições, entre espanholas e portuguesas, das quais possuo mais de 20 diferentes na minha coleção.
Todas elas são difíceis de encontrar, por esse motivo dou-lhe os meus parabéns pelo seu achado.

Esta mensagem, que agradecemos, poderia levar a uma grande questão - na verdade, como é que conhecemos esse livro? Ou, até de um modo muito mais geral, como é que encontrámos muitas das obras literárias de que cá fomos falando ao longo dos anos? Se não nos é possível detalhar como foi encontrada cada uma delas (já são agora mais de 300...), podemos dar cinco grandes exemplos:

1- Intertextualidades - sempre que encontrámos uma referência notável a uma obra que ainda não conhecíamos fizemos pesquisa em relação a ela, acabando em muitos casos até por lê-la.
2- Textos relacionados - sempre que encontrámos algum texto interessante também pesquisámos por outros que lhe estejam associados de alguma forma, i.e. que são do mesmo autor, que foram publicados pela mesma editora/impressora, etc. De facto, até foi assim que encontrámos a obra mencionada no e-mail acima.
3- Publicações culturalmente significativas - muitas das obras de que cá fomos falando são obras que, de um ponto de vista cultural, são significativas, mesmo que não sejam muito conhecidas hoje em dia ou no nosso país. Vejam-se, por exemplo, os casos da Kalevala e do Kebra Nagast.
4- Temas/obras que foram sugeridos - Como no caso recente da Quinta do Anjo, alguns textos - e temas - são abordados por cá porque alguém os sugeriu e eles pareceram suficientemente interessantes. Se não aceitamos todas as obras - lembre-se, por exemplo, o absurdo de um determinado texto sobre Lilith que um dia nos foi sugerido - qualquer uma que possamos considerar interessante acaba por aparecer por cá.
5- Aleatórias - Por vezes, pelo mais completo acaso encontramos obras literárias que são suficientemente interessantes para aparecerem por cá, e.g. o caso de Lisboa Destruída.

Porém, pelo caminho vão ficando também textos que, pelas mais diversas razões, talvez não sejam assim tão interessantes para o leitor comum. A mais significativa de todas essas obras literárias é provavelmente a Suma Teológica de Tomás de Aquino, não só pela sua extensão, mas também pela forma demasiado complexa como aborda muitos dos seus temas. O tempo e o esforço que tomaria lê-la na sua totalidade jamais compensaria o que poderíamos vir a apresentar aqui sobre ela.

Bolo de Aniversário

O que mais podemos dizer, neste 17º aniversário? Como em todos os anos anteriores, queremos agradecer bastante a quem nos vai lendo. Para nós isto nunca teve a ver com o número de seguidores ou de likes, mas sim com uma tentativa contínua de partilha do conhecimento, para que quando alguém quer aprender a origem da expressão X, conhecer rapidamente o conteúdo do mito Y, ou até saber de que fala a obra Z, o consiga fazer de uma forma simples, rápida e sucinta. Em alguns casos atingimos esse objectivo, em outros nem tanto, mas tendemos a pensar que se as linhas que vamos escrevendo agradaram a uma única pessoa que fosse, já valeu a pena reunirmo-nos todos em redor desta fogueira virtual. Obrigado a todos os que nos lêem, hoje e como sempre, e em troca apenas pedimos que partilhem conhecimento com outras pessoas!

Gostas de mitos, lendas, livros pouco conhecidos e curiosidades? Podes receber as nossas publicações futuras por e-mail!